Carregando Post...

O que é automedicação?

Saiba mais sobre este vilão em tempos de COVID!

Caro leitor, sabemos que este site é um portal geek, mas não poderíamos deixar de contribuir com a melhor ferramenta que a mídia pode oferecer em tempos de corona vírus: a informação. Desmistificar o que há de ruim no “conhecimento popular” e combater a circulação de notícias que prejudicam o trabalho dos profissionais da saúde é função dos meios de comunicação.

 

A principal causa da automedicação talvez esteja relacionada a um caráter cultural, em que tomar remédio por conta própria, sem a necessidade de ir até o médico, alivia a dor ou outros sintomas.

 

Em tempos de COVID, a automedicação parece ganhar cada vez mais adeptos. Além dos vendedores das "fórmulas mágicas" e comerciantes ilegais de medicamentos (muito comuns nas metrópoles como RJ e SP), surge também o perigo das correntes de WhatsApp e vídeos publicados em redes sociais como Youtube por exemplo. Sim, as fake news relatam casos de sucesso e mostram comentários de médicos que se pautam em alguns raros estudos.

 

A grande verdade é que praticamente todo brasileiro já praticou a automedicação. O indicado pelos especialistas é sempre consultar um médico diante de qualquer problema de saúde. Quando uma pandemia chega ao Brasil podemos afirmar que as falsas notícias e as “correntes” também são os grandes vilões da medicina  no que diz respeito ao combate do COVID-19.

 

Um ótimo exemplo dos falsos alertas da cura, tratamento ou prevenção é o uso da ivermectina, um remédio clássico usado para piolho e sarna.

“A questão é que também não temos trabalhos sérios em humanos mostrando benefícios da ivermectina para combater o coronavírus”, alerta Alexandre Cunha, infectologista do Hospital Sírio-Libanês, em Brasília (DF)"

 


O que há de registro científico no momento é uma pesquisa publicada por cientistas australianos no periódico Antiviral Research.

 

“Só que a dose eficaz nessa investigação ultrapassa entre 50 e 100 vezes o limite considerado seguro para o ser humano”, comenta Leonardo Pereira, farmacêutico e professor da Universidade de São Paulo.”

Dessa forma, a melhor medida no combate do COVID continua sendo o uso de máscaras, álcool em gel e demais medidas indicadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

Comentários

Deixe um Comentário


Entre em Contato

Escreva para nós, vamos trocar algumas ideias!

Telefone

(21) 98284-0476

Email

contato@animebrasil.com.br

Localização

RJ - Brasil